Homenagem ao Dr. Gusmão

28/03/2021

JOÃO LUIS BUARQUE DE GUSMÃO

Nascido em 1948, advogado por formação, seu verdadeiro destaque foi na área do 3º setor, em que se dedicou ao próximo, durante todos os dias de sua vida, por mais de 30 anos.

Entrou para o Conselho Curador da Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga em 18 de maio de 1989. Em janeiro de 2000 tornou-se 1º Vice-Presidente da Entidade e em janeiro de 2019 tornou-se Presidente da FUNSAI. 

Um mundo melhor era o seu maior sonho e na FUNSAI conseguiu realizá-lo ao ajudar muita gente. Para planejar seus passos, inspirava-se nas diferentes realidades e projetos socioculturais existentes.Gostava de fazer o bem e contribuir para a transformação social e o desenvolvimento afetivo, cultural, social e pessoal de todos.

Trabalhou incessantemente na melhoria dos imóveis ocupados pelas Unidades de Administração Direta, foi o responsável pela reforma e decoração da atual Sede da Fundação, na Rua Arcipreste de Andrade.

Com linhas de arquitetura moderna, idealizou o Berçário Anjo da Guarda, cuidando da decoração dos espaços.

O Centro de Convivência VIVAVIDA para pessoas idosas também foi um sonho que ele ajudou a implantar. Sempre disposto a recriar formas de convivência ativa, solidária, participativa, pautadas na elaboração de novas habilidades socioeducativas e culturais, contribuiu para que os idosos tivessem esse espaço criativo, com ações intergeracionais e de autonomia.

Nas Unidades, criou os almoços temáticos, projeto socioeducativo que, por meio da gastronomia e cultura, despertou vasta aprendizagem, envolvendo arte, literatura, música, expressão corporal e saberes associados aos alimentos saudáveis de receitas típicas do local abordado.

Apaixonado pelas letras e pelas artes, procurou proporcionar formação artística a jovens e adolescentes da comunidade por meio do Quixote - Espaço Comunitário - nossa Unidade VII, fazendo-os ter contato com grandes mestres da literatura e das artes cênicas.

Foi o idealizador do Galpão dos Lobos, espaço teatral para as famílias, formado por cinco premiadas companhias especializadas em teatro infanto-juvenil, hoje mais apropriadamente denominado teatro para todos os públicos.

Em uma entrevista, ele comentou: "Sou advogado, mas abdiquei da profissão para viver exclusivamente para o terceiro setor, uma paixão induzida por nossos instituidores (Conde e Condessa Vicente de Azevedo)."


Depoimentos das unidades: 

Unidade I - CAJ

Quero sempre poder ter um sorriso estampado em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre... E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.    

(Mário Quintana)

No CAJ, pudemos observar isso, o tempo todo, na convivência com Dr.Gusmão.

Ao entrar pelos portões, às segundas-feiras, trazia debaixo do braço um volume recém adquirido de alguma coleção de livros infanto-juvenil ou de artes, lançada pela Folha de São Paulo e, que fazia questão de doar ao CAJ, pois acreditava na importância da leitura para nossas crianças e adolescentes.

Cumprimentava todos com deferência e dividia o espaço do refeitório com funcionários e crianças, que já estavam acostumados com sua presença.

O bem-estar de crianças e adolescentes sempre foi pensado por ele, que não media esforços para que ações que as beneficiassem fossem postas em execução. Acompanhava de perto as benfeitorias na Unidade.

Fazia questão de estar presente em todas as apresentações de projetos e festas, não por obrigação, mas por puro prazer.

Participava intensamente dos almoços temáticos, da escolha dos pratos às apresentações. Nos cardápios, guardaremos para sempre sua marca, como a voz do texto. Inteligente e culto apresentava os grupos convidados por meio de uma fala explicativa, mantendoa plateia atenta a cada item por ele explanado.

Amante das artes trabalhou para que crianças e adolescentes do CAJ tivessem acesso a elas, presenteando-os com espetáculos musicais e de CIAS teatrais. Olhar atento registrava esses momentos pelo celular, apreciando as reações das crianças. Achava graça a cada comentário feito por eles, vibrava e orgulhava-se com a postura de plateia que eles foram adquirindo ao longo do tempo.

Entusiasta dos esportes acompanhava os resultados dos jogos de nosso time em campeonatos externos, torcia e festejava as vitórias junto à equipe. Sonhou e lutou pela reforma de nossa quadra, restaurando-a por completo. Infelizmente, não teve tempo de vê-la concluída.

O homem gentil, alegre, generoso e humano se foideixando um imenso vazio. Fica a gratidão por tanta entrega e dedicação à FUNSAI, e por sua contribuição na construção de um mundo melhor.

Aqui, nós seguiremos seus ensinamentossendo otimistas, enxergando o lado positivo de cada situação e mantendo o foco com o objetivo de sempre fazer o bem.


Unidade II - CEI

Carta ao Dr. João Luís Buarque de Gusmão

Estimado Dr. Gusmão:

Quando o senhor partiu, uma imensa tristeza invadiu nossos corações, deixando agora uma profunda saudade.

Como um homem bondoso, alegre, gentil, instruído e espirituoso iluminava o nosso Centro de Educação Infantil cada vez que aqui chegava. E diariamente se fazia presente, acompanhando nossos fazeres.

Acatava nossos projetos, valorizando a todos envolvidos. Nos presenteava com preciosos livros, agregando importantes sugestões. Incentivava a arte desde a mais tenra idade, inserindo-a em nosso dia a dia. Guiava nossos estudos, instruindo-nos com prazer e generosidade. Com sabedoria trazia os poetas e declamava lindos versos deixando mensagens que ainda ecoam em nossos pensamentos e alimentam a nossa prática. Será para sempre o nosso Mecenas!

Caro Amigo, sua nobre história vai continuar em cada ensinamento que daremos, em cada brincadeira, encenação teatral, pintura, em cada almoço temático, roda de conversa, cantoria ou narrativas... E toda vez que nossos pequeninos sorrirem lembraremos de você, que tanto cuidou e celebrou a Infância.

Seguiremos inspirados por tudo que nos ensinou, com eterna admiração e gratidão.

Unidade V - Berçário

Dr. Gusmão deixou muita saudade, relacionava-se de maneira singular com o Berçário e contribuiu de maneira significativa para o surgimento do projeto "A CRIANÇA E A ARTE".

Promoveu encontros da nossa unidade com as demais, envolvendo diversas experiências com a música, pintura, teatro, literatura, entre outros.

Deixou os nossos pequenos em total visibilidade através de suas postagens nas redes sociais. Foram diversas propostas e feitos de nossas crianças nesse território.

Participou dos almoços temáticos com muita alegria e apresentava o Berçário aos visitantes com muito orgulho do espaço que ajudou a projetar, discorrendo sobre cada obra de arte que compõe os ambientes.

Os mosaicos, o macaco, enfim, lugares das primeiras experiências e aprendizados de crianças tão pequenas.

Conseguiu inaugurar o espaço Galpão dos Lobos, fazendo parceria com diversas companhias de teatro.

Quanta alegria em nosso primeiro encontro com as crianças no galpão!

Quão satisfação ele tinha ao escutar as gargalhadas dos pequeninos, uma energia maravilhosa, deixou um legado.

Ficará a lembrança, sempre presente em todas as atividades e incentivo a arte.

Não nos esqueceremos do carinho, da dedicação, o respeito e principalmente do ser humanizado João Luis Buarque de Gusmão. 


Unidade VI - VIVAVIDA

Homenagear Dr. João Luís Buarque de Gusmão é uma honra para nós, pois ele sempre esteve presente em nossa Unidade, não media esforços para participar dos eventos e nos auxiliar no que fosse preciso. Seu apoio e orientação foi muito importante para nós. Homem de muitas virtudes levava alegria e descontração onde estivesse, com certeza, será sempre lembrado e homenageado por nós no decorrer dos anos vindouros.

Em um de seus discursos sobre o Vivavida disse: 

Temperado na alegria e esperança, o Centro de Convivência Vivavida, privilegia a qualidade de vida e a preservação da dignidade e da autoestima na terceira idade, 

e podemos dizer que muito ele contribuiu para que isso se tornasse possível.

Em 2017 o espaço do Vivavida foi ampliado com o apoio e orientação do Dr. Gusmão, que decorou todo o espaço com móveis antigos e muitos objetos doado por ele e pela família do Conde José Vicente de Azevedo. Durante a obra teve a brilhante ideia de homenagear sua sogra e batizou o espaço novo como "Espaço Miguy" e o espaço antigo como "Espaço Dona Maria Gabriela", duas mulheres dignas de grandes homenagens e apoiadoras da Unidade VI - Vivavida. Hoje, ao entrarmos no espaço Miguy, automaticamente lembramo-nos do Dr. Gusmão e muitas vezes até nos emocionamos, pois ele deixou ali sua marca e um pouco de sua história. Foi também grande incentivador da nossa biblioteca, doou muitos livros e todas as nossas estantes, tornando-a aconchegante e atrativa para nossos idosos. Suas realizações estarão sempre presente entre nós.

Encerramos nossa homenagem dizendo: 

Gratidão Dr. Gusmão, gratidão por tudo, principalmente, por ter abdicado da profissão de advogado, para se dedicar exclusivamente ao terceiro setor e assim termos o privilégio diariamente da sua presença, incentivo e das suas maravilhosas ideias, GRATIDÃO.

Unidade VII - Quixote

Era uma vez um Dom Quixote!

Ou melhor, um Dr. Gusmão...

Que andava meio insatisfeito com o que via pelas vias da vida...

Então, com o apoio de alguns, mas principalmente da sogra...

Paramentou-se de sonhos, amor pelo próximo, olhar sensível,

Determinação lavrada em calma toada e...

Partiu pelo mundo!

Não! Não em suas tantas viagens de turismo.

Ingressou no caminho das vias da FUNSAI.

Onde acreditou poder colaborar na construção de

Novas vias para os caminhos de muitas vidas.

E assim se deu!

Inúmeras aventuras se sucederam...

Por sorte, cheias de boas aventuranças,

diferentemente das de Dom Quixote,

ainda que com pitadas de reclamações como era do feitio de Sancho Pança,

personagens com os quais ele, e esta que voz fala, se confundiam.

Contudo, as reclamações, talvez, fossem ARTEfícios para virar narrativas e episódios exemplares e assim... atravessarem mundos e tempos na boca e letra de quem os repete...

Sim, os sonhos desse Dom Gusmão viraram obras,

Os caminhos pra construção das obras viraram histórias exemplares,

As histórias exemplares são cheias de personagens,

Todos estes personagens, direta ou indiretamente

foram afetados pelas ações realizadas através de palavras calmas, bondosas, sábias,

as vezes de uma benevolência ininteligível para simples mortais,

mas todos e tantos, foram afetados pelos sonhos deste sonhador...

Que com certeza vão continuar sonhando e...

Afetuosamente afetados vão agir em prol de...

Um Mundo Melhor Para Todos.

É duro dizer isso nosso querido J.L.!

É duro escrever isso nosso querido J.L.!

Mas vai, vai em paz, que tem muita gente aqui, que vai continuar agindo como um dia o Senhor nos ensinou agir...

Tem muita gente aqui que vai continuar ensinando as coisas bonitas que um dia o Senhor ensinou pra gente...

(Andréia de Almeida)

Museu Vicente de Azevedo

João Luís Buarque de Gusmão, mais conhecido como Dr. Gusmão, foi uma pessoa atenta a tudo que acontecia no Museu Vicente de Azevedo.

Dr. Gusmão junto com sua família, sua esposa Monica de Mattos Pimenta e seu filho Thiago Buarque de Gusmão, todos os anos faziam generosas doações e comodatos que enriqueceram em vários aspectos as exposições e arquivos do Museu Vicente de Azevedo, abrindo portas para novos conhecimentos e descobertas.

A ele e sua família, deixamos aqui nossos agradecimentos.

Por Sede / CAJ / CEI / Berçário / Vivavida / Quixote / Museu