Instituidor e seu tempo

Conde José Vicente de Azevedo (1859 - 1944)

Advogado, professor, parlamentar, precursor da ação social católica, Conde Romano por outorga imperativa do Papa Pio XI, em 1935, viveu José Vicente de Azevedo crucial período de transição da história pátria, que marca o início da República, o fim da sociedade escravocrata, o grande fluxo imigratório europeu e a industrialização de São Paulo.

Chegando à capital paulista aos 16 anos, vindo de sua Lorena natal, encontrou uma cidade de 30.000 habitantes, pequeno burgo estudantil e administrativo, em tudo diversa daquela que se tornará, poucas décadas depois, a grande metrópole sul-americana.

Como ele trazia um sonho: amparar as crianças desvalidas, promessas que fizera a si mesmo, quando, aos nove anos, perdera o pai, em circunstâncias trágicas. E talvez pensasse nisto ao adquirir, nos últimos anos do Império, uma grande gleba de terra na colina do Ipiranga, sítio histórico da Independência.

Com a expansão urbana que se seguiu aos primeiros fluxos imigratórios e instalação do parque industrial paulistano, o Ipiranga torna-se um bairro fabril e operário, onde a questão social, que já preocupava a Igreja Católica, era latente. Nele desenvolve o Conde Vicente de Azevedo sua obra, fundada nos princípios de solidariedade cristã, contando com colaboradores notáveis, entre eles Madre Paulina do Coração Agonizante de Jesus - Santa Paulina, e os irmãos Padre José e Madre Assunta Marchetti, ambos em processo canônico de beatificação.

Assim, inicia-se em 1890 a construção do "Asilo de Meninas Órfãs", cellula mater da Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga, inaugurado em 22 de novembro de 1896. A ele, seguem-se inúmeras obras assistenciais e educacionais, as quais funda, incentiva ou viabiliza, dotando-se de expressivo patrimônio, que lhes assegurará uma longa existência.

Surgem então, no Ipiranga, entre 1895 e 1938, e permanecem atuantes:

Orfanato (depois Instituto) Cristóvão Colombo; Educandário da Sagrada Família; Instituto Padre Chico; Seminário Central do Ipiranga, da Arquidiocese de São Paulo; Colégio São Francisco Xavier; Instituto Maria Imaculada; Clínica Infantil do Ipiranga/ Hospital Dom Antônio de Alvarenga, hoje Associação Beneficente Nossa Senhora de Nazaré (ABENSENA).